ANTT faz visita técnica no Chile para experiência com Free Flow

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), por meio da Superintendência de Fiscalização (SUFIS), iniciou nesta segunda-feira (11) uma visita técnica de dois dias na capital do Chile, Santiago, para explorar e compreender a implementação do sistema de pedágio eletrônico Free Flow em rodovias chilenas. A comitiva brasileira conheceu de perto as experiências da Concessionária Rota del Maipo e de órgãos reguladores do país chileno. A ação conta com diversas atividades programadas, incluindo aprendizagem sobre a migração do modelo de Pedágio com Praças, amplamente utilizado no Brasil, para o modelo FreeFlow.

A visita começou com uma análise detalhada da Praça de Pedágio de Angostura, operada pela Concessionária Rota del Maipo. A equipe entendeu o funcionamento do sistema híbrido de pedágio, que combina o Multi Lane Free Flow (MLFF) e o Pedágio Canalizado. Além disso, foram apresentadas as experiências de migração do pedágio convencional para o MLFF.

A parte da tarde foi dedicada à visita técnica à Concessão AVO, proporcionando insights sobre a operação, back office e a operação conceitual do MLFF. A troca de conhecimentos entre as entidades fortaleceu a compreensão sobre a implementação bem-sucedida desse sistema inovador.

Houve também um briefing pela Kapsch sobre a tecnologia MLFF, sistemas de evasão e cobrança, papéis e responsabilidades, bem como as tendências de pedágio e estratégias de adoção de tags. A visita ao pórtico da AVO e à concessionária Autopista del Aconcagua proporcionou uma imersão prática nas operações e monitoramento dos pórticos em sistema híbrido.

A programação incluiu uma reunião com Globalvia – Autopistas del Aconcagua para compartilhar experiências sobre o uso do Free Flow, destacando seus benefícios e desafios.

Experiência chilena e lições aprendidas

Nesta terça-feira (12), segundo e último dia de visita, a programação está concentrada nas experiências do Chile com o Free Flow. A comitiva vai participar de uma visita à Direção Geral de Concessões do Ministério de Obras Públicas do Chile, onde serão discutidas as multas do sistema chileno, inadimplências e casos não cobráveis.

A tarde será dedicada à visita técnica à concessionária Ruta del Maipo, destacando a transição bem-sucedida do sistema convencional para o híbrido MLFF e pedágio canalizado. O foco está na estratégia da empresa para lidar com a transição e suas ações para a cobrança eficiente.

Para encerrar com chave de ouro está prevista uma importante reunião com os Carabineros de Chile, fornecendo uma visão abrangente sobre a segurança e a integração do Free Flow nas estradas chilenas.

Perspectivas para o Brasil

O Free Flow, uma inovação global em pagamento automático de pedágios, agora está sob avaliação no Brasil. A ANTT supervisiona um teste experimental conduzido pela CCR Rio-SP, na BR-101, oferecendo uma visão prática dos benefícios e desafios desse sistema no contexto nacional.

Os pedágios eletrônicos trazem vantagens significativas, incluindo a eliminação da necessidade de parar em praças de pedágio, maior segurança, fluidez, conforto e preservação de estradas.

A leitura de etiquetas eletrônicas (TAG) e a leitura da placa do veículo oferecem opções flexíveis para o pagamento da tarifa de pedágio, proporcionando uma experiência conveniente e eficiente para os usuários-consumidores.

“Com a visita técnica ao Chile, a ANTT busca aprimorar seu entendimento sobre a implementação bem-sucedida do Free Flow em outras jurisdições, fortalecendo o caminho para sua eventual adoção em território brasileiro. O intercâmbio de conhecimentos e a troca de experiências contribuem para a revolução tecnológica que estamos promovendo no setor de transporte rodoviário no Brasil para garantir mais segurança, fluidez e conforto para os usuários. Muito das ideias e experiências que vivemos neste ano em outros países já viraram realidade no Brasil, como o freeflow e o HS-wim”, finalizou o diretor geral da ANTT, Rafael Vitale.