ANTT aprova o Plano de Atuação Internacional para o ano de 2024

O transporte internacional de passageiros e cargas pelo modal terrestre é de grande importância para a logística e, consequentemente, para a economia do país. Ciente deste compromisso, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicou o Plano de Atuação Internacional (PLAI) 2024, um documento que traz, dentre vários pontos, as diretrizes para a boa atuação da ANTT em eventos e missões internacionais e no relacionamento com organismos estrangeiros.

Acesse aqui, para consulta e download, o PLAI 2024

O documento é o resultado do trabalho da Assessoria de Relações Internacionais (ASINT), unidade da ANTT que tem, entre suas atribuições, representar o Brasil junto a organismos internacionais em convenções, acordos e tratados, além de se relacionar com demais órgãos e entidades do Governo Brasileiro, oferecendo assim condições para que o Brasil possa aperfeiçoar o fluxo de transporte terrestre com outros países da América do Sul.

Sinergia com a governança

Desde que foi criada, em 2001, a ANTT tem no rol de suas atribuições a de representar o Brasil junto aos organismos internacionais e em convenções, acordos e tratados na sua área de competência. Assim, o PLAI 2024 alinha-se com os instrumentos de governança da Agência, entre eles:

  • PDP – Plano de Desenvolvimento de Pessoas
  • Plano Estratégico
  • PGA – Plano de Gestão Anual
  • Agenda Regulatória
  • Programa PROREV
  • Proposta orçamentária

Agenda

O cronograma de eventos e encontros virtuais e presenciais previstos, abertos para todos os stakeholders e interessados no ramo de transportes terrestres, estão em anexo específico do PLAI 2024.

Conheça o cronograma do Plano acessando aqui

Protagonismo mundial

No atual cenário internacional, o Brasil é membro de diversos organismos de integração regional, dentre os quais, destacam-se: a Associação Latino-Americana de Integração (Aladi), que é o maior grupo latino-americano de integração, e o Mercado Comum do Sul (Mercosul). Ela é formada por 13 países-membros: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Cuba, Equador, México, Panamá, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela. Já o Mercosul é constituído por quatro países membros: Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai.

O Brasil possui, ainda, acordos bilaterais de transporte terrestre com Venezuela, Guiana e França (Guina Francesa); além de ter iniciado as tratativas para futura união com Colômbia e Equador.